Hábitos brasileiros que você NÃO deve manter no exterior - Egali Intercâmbio
Dicas

Hábitos brasileiros que você NÃO deve manter no exterior

Atualizado em 16 de abril de 2019

O povo brasileiro costuma ser muito querido pela maioria dos estrangeiros, que admiram a nossa cultura, nosso jeito leve e alegre de levar a vida e as belezas naturais desse nosso amado Brasil. Porém, alguns hábitos brasileiros bem comuns no nosso país podem ser bem estranhos para outras pessoas ao redor do mundo, e, as vezes, podem ser até mesmo ofensivos.

Se você está planejando uma viagem para o exterior o ideal é estar preparado e saber quais atitudes não são bem-vindas em alguns destinos. Vem ler.

 

Coisas que você não deve fazer na Índia

 

Usar a mão esquerda para cumprimentar alguém

 

Aviso aos canhotos: nada de cumprimentar os indianos com um efusivo aperto de mãos. Ou melhor: se for fazer isso, utilize sempre a mão direita.

Isso porque, em muitos lugares da Índia (muitos mesmo, incluindo hotéis de boa qualidade) não há papel higiênico. Então o jeitinho que os indianos encontraram para se limpar é usando a canhota mesmo… Por isso não pega bem estender a mão esquerda para alguém.

E é bom se acostumar, que na Índia ninguém usa muito talher para comer. A galera ataca o rango com a mão. Mas calma, pelos menos é com a mão direita! 😉

 

O que não fazer no Iraque

 

Mostrar a sola do sapato para as pessoas

 

Sim, deixar à mostra a sola do seu sapato enquanto conversa com alguém é uma grande falta de educação entre os iraquianos.

Se você for curtir as próximas férias por lá, nada de sentar com as pernas cruzadas naquele estilo despojado, com uma delas aberta, deixando a sola do sapato à mostra. O costume local pede que você mantenha as pernas unidas. 

 

Hábitos brasileiros que você deve esquecer na Bélgica

 

Ficar tocando em alguém durante uma conversa

Os brasileiros são, em geral, pessoas super extrovertidas e sociáveis, que costumam ficar bem empolgados em muitas conversas, pois amam um bate papo descontraído. Porém, quando você for à Bélgica talvez seja necessário controlar um pouco esse entusiasmo.

Aqueles hábitos brasileiros na hora de cumprimentar alguém como dizer “Como é que você tá, rapaz!”, seguido de um tapão nas costas, simplesmente não têm a ver com o estilo dos belgas. É um gesto incompreensível, porque não faz parte do costume dos caras.

E sabe aquele colega de escola que insiste em pegar no seu braço enquanto conta uma história superchata? Fazer isso na terra dos melhores chocolates do mundo é pior ainda. Os belgas não gostam de ser tocados ou apalpados enquanto conversam.

 

O que não fazer na China

 

Desfilar pelas ruas com um belo bronzeado no corpo

Exibir o bronzeado pode ser o máximo nas praias brasileiras, mas não é um costume dos chineses, pois envolve uma questão de status social. Lá, ter a pele menos bronzeada é um sinal de prosperidade, pois indica que você não tem de trabalhar exposto ao sol, como muitos camponeses pobres.

 

Hábito para não ser mantido na França

 

Servir bebida alcoólica a si mesma se você for mulher

 

Haja machismo! As mulheres que são chegadas a um vinho, ou a qualquer outra bebida alcoólica, precisam segurar a onda na França quando tiverem vontade de se servir. Mesmo em encontros informais, em bares ou restaurantes, é considerada uma tremenda falta de educação pelos franceses a mulher abastecer o próprio copo de bebida.

Tá certo que costume é costume, mas não deixa de ser uma contradição isso ainda rolar no país da intelectual Simone de Beauvoir, uma das maiores feministas da história.

 

Coisas que você não deve fazer na Tailândia

 

Cumprimentar alguém tocando essa pessoa

 

Ao desembarcar na Tailândia, os brasileiros precisam controlar o sangue latino. Os tailandeses, assim como os belgas, não se tocam quando se encontram. Eles apenas unem as mãos espalmadas e inclinam levemente o tronco, abaixando a cabeça.

 

Passar a mão na cabeça de uma criança

 

E por falar em cabeça… Evite arrumar uma confusão ao cruzar com uma criança na rua: lá, passar a mão na cabeça dos pequenos é uma ofensa. Isso porque o budismo (principal religião do país) considera que a cabeça é o lugar onde fica guardada a alma da pessoa.

 

Hábito a ser evitado na Suécia

 

Chegar atrasado ou levar um amigo extra a uma festa

 

Se você for convidado para uma festa na Suécia, não pense em levar um amigo junto para se sentir mais à vontade.

Os suecos são bem formais e especificam no convite se você pode ou não levar alguém (simplesmente não haverá lugar na mesa para um penetra). E é bom também manter o relógio adiantado. Para qualquer compromisso recomenda-se chegar cinco minutos antes.

Os suecos também são duros com vizinhos barulhentos. Certa vez um diplomata brasileiro convidou um vizinho para a sua festa só para evitar reclamações. Não é que o cara foi, curtiu a festa, voltou pra casa e… chamou a polícia!

Agora que você já sabe quais hábitos brasileiros é melhor deixar de lado ao visitar algum país do exterior veja também quais são os hábitos que os estrangeiros deveriam aprender com a gente e alguns outros costumes que nós também poderíamos adotar na nossa rotina!

Fonte: Mundo Estranho

  • egali
    Por egali