Afinal, quem são os maoris? - Egali Intercâmbio
Tudo sobre intercâmbio

Afinal, quem são os maoris?

Atualizado em 23 de março de 2016

Os primeiros colonizadores maori chegaram à Nova Zelândia vindos da Polinésia, no século XIII. O primeiro povo maori descendia dos mesmos colonizadores polinésios, micronésios e melanésios que cruzaram o Pacífico para habitar ilhas como o Havaí. Esse antigo passado itinerante fez com que o povo maori adotasse uma atitude de reverência e assombro para com o mar (e talvez explique por que muitos de seus mitos contêm temas de viagem, perda e separação).

O significado da palavra maori que dizer “local” ou “original”, ou ainda quem nasceu no lugar, enquanto Pakeha, quer dizer “quem veio de fora”. Com o tempo, o termo maori foi oficialmente reconhecido como adjetivo e é assim que eles são conhecidos hoje na Nova Zelândia.

 

Hábitos e cultura

A cultura dos maoris é rica e muito interessante. Eles são de extrema espiritualidade, tudo presente na natureza é sagrado, representa deuses e está vivo. Uma montanha, por exemplo, pode ser irmã de outra. Tudo o que existe possui um espírito chamado mana, até mesmo objetos fabricados. Se a mana for tocada por pessoas não autorizadas, pode ir embora e trazer desgraça para uma tribo.

egali-intercambio-maori-hongi

Até mesmo uma simples lagartixa, é considerada emissária do Deus Whiro, e pode sorrateiramente entrar em seu corpo para sugar sua energia vital. Outras tradições como o Hongi, que é o cumprimento oficial maori. Toca-se o nariz da outra pessoa com o seu próprio. Não confundir com Hangi, que é a comida tradicional da NZ feita no vapor debaixo da terra, é também uma tradição maori .

 

A Haka

A Haka é um mantra de guerra, em que uma dança é ensaiada para afugentar o inimigo ou dizer que você não esta com medo dele. Numa dança coordenada e palavras cadenciadas é cantada em tom forte, clama o inimigo para se aproximar e encará-lo. A Haka diz algo que pode ser interpretada mais ou menos assim: “venha para mim, olhe nos meus olhos, estou te esperando, não estou com medo de você”.

egali-intercambio-maori-haka

São usadas as expressões faciais, caretas, mostra de força dos músculos e movimentos com os braços, postura de quem está prestes a arremessar uma lança e a língua completamente para fora da boca de forma ameaçadora. Uns dizem que o significado da língua para fora é só para amedrontar, outros dizem que era um convite para o jantar, no qual o inimigo seria o prato principal (:O).

 

O Marae

Marae é uma espécie de Templo e local de reunião para os maoris. É um lugar sagrado, onde você deve deixar os sapatos de fora e entrar somente com permissão. O respeito e as cerimônias devem ser cumpridos à risca. Nesses templos, celebram-se datas, festas, casamentos, funerais, além de reuniões dos chefes da aldeia.

egali-intercambio-maori-marae

Tudo que é de importante para aquela comunidade, é decidido num marae. A entrada é sempre ornamentada com esculturas e belíssimos desenhos em madeira pintada de vermelho, representando as tribos e a espiritualidade.

 

Arte e gastronomia

Maoris são mestres nas artes e a especialidade deles é a escultura em madeira. A arte maori é muito desenvolvida e predominam desenhos geométricos com significados espirituais. A dança e a música maori estão presentes o tempo todo e eles cantam até mesmo em enterros. As músicas, em geral, contam a história de uma pessoa ou de uma lenda (são bonitas de ouvir). Em partes da Nova Zelândia onde há atividades termais, o Hangi, que é um prato típico feito a base de vegetais, é cozido no vapor. A Kumara, ou batata doce dos trópicos, foi trazida pelos polinésios para a Nova Zelândia, onde se adaptou muito bem na Ilha do Norte.

egali-intercambio-maori-hangi

A kumara é um dos principais ingredientes dos pratos maoris. Estas comidas e shows de dança podem ser vistos e apreciados por turistas. Objetos e amuletos sob a forma de pendentes são muito usados pelos maoris e podem ser encontrados em diversas lojas de souvenir. As tatuagens para os maoris têm um significado de status e da história da família e tribo. Tradicionalmente são feitas à partir da puberdade, no rosto e, principalmente, no queixo de mulheres e no braço dos homens.

 

Mitologia

A mitologia maori é rica em detalhes e nomes difíceis para nós, mas vale a pena saber um pouco sobre ela pois é uma forma de entender alguns costumes e crenças de lá.

Como na maior parte das mitologias antigas, ela envolve muitas questões familiares e dramas. Um personagem essencial na cultura maori é Maui-Tikitiki, um semideus que protagonizou diversas aventuras nas histórias locais. Inclusive, a criação das Ilhas Norte e Sul é responsabilidade dele.

Segundo a lenda, Maui teimosamente se escondeu numa canoa de pesca de seus irmãos mais velhos. No meio da viagem ele se revelou, para aborrecimento dos grandões. Para surpresa de todos, Maui fisgou um peixe gigante. Ao voltar para o povo em Hawaiki (a terra mística do povo maori), dividiu o peixe com os irmãos. Ele era tão grande que se tornou a Ilha Norte. A Ilha Sul é a canoa de Maui.

Os nomes maori para as ilhas da Nova Zelândia (Aotearoa, vale lembrar) são: Te Ika-a-Maui – o peixe de Maui, para a Ilha Norte, e Te Waka-a-Maui – a canoa de Maui, para a Ilha Sul.

 

Fontes:

New Zealand

Portal Oceania

  • egali
    Por egali