8 fatores importantes para você conseguir um emprego na Austrália - Egali Intercâmbio
Tudo sobre intercâmbio

8 fatores importantes para você conseguir um emprego na Austrália

Atualizado em 08 de julho de 2016

Alguns fatores são importantes na hora de você conseguir um emprego no exterior. Ter contatos e um nível de inglês bom são alguns deles, mas depende muito do emprego. Por isso, selecionamos 8 fatores que são indispensáveis para que você tenha sucesso na busca por um emprego na Austrália.

 

8 fatores importantes para você conseguir um emprego na Austrália

 

1. Bicos

Ao chegar na Austrália, é comum que o intercambista faça alguns “bicos”, seja em uma obra temporária ou um restaurante que esteja precisando de mais funcionários em dias mais movimentados. Aos poucos, conforme você adquirir mais experiência, a oportunidade de surgir algo fixo aumenta e você vai conseguir se estabilizar em determinado emprego.

 

2. Trial

É muito comum que, antes de realizar a contratação na Austrália, o empregador chame você para realizar um trial. O trial nada mais é que algumas horas de trabalho em uma espécie de experiência, onde eles avaliam se mantém a pessoa no trabalho ou não. Algumas empresas podem pagar por essas horas de experiência, mas a maioria não paga por se tratar apenas de um teste.

Lembre-se: ao realizar um trial dedique-se ao máximo, pois pode ser o fator decisivo para você conseguir a vaga.

 

3. Novas experiências no currículo

Como comentamos, é muito comum que você inicie trabalhando em empregos temporários. De qualquer maneira, lembre-se sempre de atualizar o seu currículo. Mesmo que você tenha feito o reforço em um restaurante em um final de semana movimentado, adicione essa experiência no seu currículo. Assim, os demais empregadores poderão ver que você já teve uma experiência em algum estabelecimento australiano.

 

4. Agências de Function

Na Austrália, é muito comum encontrar empresas que realizam eventos. Elas são conhecidas como agências de function (em alguns lugares o termo é catering). Essas empresas costumam ter uma lista de staff que distribui conforme os eventos que são realizados, seja para servir mesas, tirar pedidos, ajudar na cozinha ou servir o buffet.

Você pode se inscrever em alguma dessas empresas conforme sua disponibilidade de tempo na semana (de segunda a sexta pela noite e finais de semana de manhã e noite, por exemplo). Então, essas empresas vão distribuindo as pessoas inscritas conforme as datas e horários dos eventos, principalmente em épocas de festas que existe uma demanda muito grande.

Dica: ligue no início da semana para a empresa e reforce a sua disponibilidade, pois assim eles lembrarão do seu nome e te adicionarão a novos eventos.

 

5. Gum Tree e Seek

O Gum Tree é um site que serve para conseguir quase tudo: lugar para morar, bicicleta usada, móveis e, dependendo, até namorado ou namorada (hahaha). Vale a pena ficar de olho nas vagas e até fazer os próprios anúncios.

Outro site que indicamos para procurar emprego é o Seek. É bem fácil navegar no site e as vagas são bem organizadas.

Dica: mais vale entregar 1 currículo pessoalmente do que tentar 10 vagas pela internet 🙂

 

6. Text Message

Se no Brasil mantemos formalidades e os seus meios de comunicação como e-mail e telefone, na Austrália nada impede de tentar uma vaga enviando uma mensagem de texto no celular.

Muitos lugares já indicam que quem tiver interesse na vaga pode enviar uma mensagem de texto para determinado número que eles entrarão em contato. Certamente, isso pode facilitar bastante a sua vida se você ainda tem alguns desafios na hora de desenrolar o inglês.

 

7. Nível de Inglês

Essa é sempre uma das maiores dúvidas: é preciso ter inglês avançado para conseguir emprego? A resposta é: depende do emprego. Sempre existem vagas à disposição mesmo para quem não tem o inglês tão afiado. Lógico, quanto menor o nível de inglês mais é preciso correr atrás. Mas isso pode ser compensado.

Uma pessoa com inglês iniciante que distribui 100 currículos certamente terá mais chances de conseguir emprego do que uma pessoa com inglês avançado que distribui 5 currículos.

 

8. Trabalhar acima de 20 horas por semana

O intercambista brasileiro que vai pra Austrália com visto de estudante tem um limite de 20 horas de trabalho por semana e trabalhar acima desse período pode gerar grandes riscos.

Ao chegar no país, é comum conhecer intercambistas que trabalham mais do que o horário permitido, até porque muitos empregadores pagam cash in hand (dinheiro em mãos). Porém, é sempre bom ressaltar que correr esse risco pode gerar grandes complicações e você poderá até ser deportado.

 

Sempre sonhou em estudar e trabalhar na Austrália? Clique aqui, converse com nossos consultores e tire todas as suas dúvidas.

  • Por

Precisa de Ajuda? Fale Conosco
Entre em contato com nossa equipe de especialistas para começar a planejar seu intercâmbio.

Preencha os campos abaixo com seus dados para que possamos retornar, caso caia a conexão.

Campo obrigatório
Entre com um email válido
Campo obrigatório