Meu intercâmbio em Vancouver | por Isabella Fernandes - Egali Intercâmbio
Eu fui de Egali
Canadá

Meu intercâmbio em Vancouver | por Isabella Fernandes

Atualizado em 06 de outubro de 2017

A Isabella foi de Egali para Vancouver e adorou a experiência! Confira a seguir o depoimento que ela mandou para gente.

E se você tem interesse de fazer um intercâmbio para Vancouver, converse com um de nossos consultores aqui.

 

Meu intercâmbio em Vancouver | por Isabella Fernandes

 

1. A cidade

Viver em Vancouver foi uma experiência única, é impossível se lembrar de lá e não bater aquela saudadezinha. É um lugar que é incomparável com qualquer coisa dentro do Brasil. Tudo é diferente e tudo me chamava atenção.

Acho que o principal ponto seria em relação à educação das pessoas. Não é como no Brasil em que todos te olham e te julgam por qualquer coisa, as pessoas estão sempre na delas e se você precisar de alguma ajuda, tenha certeza que você será ajudado. Uma vez esqueci o meu compasscard (é um cartão que você recarrega para andar nos transportes públicos) e fui pedir ajuda para uma moça e ver o que fazia. Ela, além de me mostrar o que eu devia fazer, comprou o passe diário para mim, fiquei impressionada!

Sinto falta da tranquilidade de viver por lá, eu podia andar na rua sem preocupação de acontecer algo comigo. Morava num bairro mais distante, e diversas vezes após alguma festa eu ia para casa de madrugada sem nenhuma preocupação.

Além disso, a beleza natural do país é uma coisa indiscutível, qualquer lugar da cidade você podia ver as montanhas, o acesso às praias é fácil e há muita vegetação. Isso tudo te faz sentir sempre bem em meio à natureza!

egali-intercambio-meu-intercambio-em-vancouver-por-isabella-fernandes

 

2. Vida noturna

Por eu ser menor de idade na época (eu tinha 18 e a maioridade em Vancouver é 19), eu não podia frequentar muito a vida noturna, somente quando era festa na casa dos amigos.

Em todos os bares e pubs, após as 5pm, era pedido algum documento para entrada e burlar essa regra é impossível! Meus amigos adoravam ir ao Cambie, um pub que fica em Gastown Vancouver.

Uma curiosidade da cidade é que ninguém pode consumir bebida alcoólica na rua, somente em lugares fechados. Se você está em um bar e resolver sair bebendo algo, pode correr o risco de levar uma multa.

 

3. A gastronomia

A gastronomia do Canadá é bem diferente da do Brasil, sendo necessário se adaptar bastante a ela. Então, se você é “enjoado” para comer, esteja preparado psicologicamente para essa adaptação.

Quando você cozinha em casa é mais fácil fazer algo mais “abrasileirado”, mas isso pode sair um pouco mais caro. Se você ficar em uma homestay, você precisa ter em mente que terá que se acostumar com a comida, principalmente se você ficar em uma casa de “não canadenses”.

Um lugar em que eu comeria novamente seria no The Old Spaguetti Factory, onde a entrada, o prato principal e a sobremesa saem em torno de 25 doláres canadenses. Outro lugar onde a comida é deliciosa é o La Belle Patate, que é especializado em batatas e em Poutine, um prato típico canadense, que é basicamente batatas fritas e coalhada de queijo com molho de carne. Simplesmente maravilhoso, vale a pena experimentar!

Por fim, eu não poderia deixar de citar o Tim Hortons, uma cafeteria que existe somente no Canadá. Além do café e chocolate quente serem bem mais baratos do que no Starbucks, eles também são mais gostosos (na minha opinião). Além disso, as lojas possuem muitas gostosuras, que são impossíveis de resistir.

egali-intercambio-meu-intercambio-em-vancouver-por-isabella-fernandes-02

 

4. As compras

Fiz algumas compras por lá, em geral as coisas são mais baratas do que no Brasil, mas nada que valha a pena como os outlets dos Estados Unidos! Se você vai para Vancouver, vale muito a pena ir para Seattle por um ou dois dias para fazer algumas comprinhas.

 

5. Os passeios

Super indico fazer um passeio no Stanley Park, que é um parque gigante e maravilhoso para dar voltas de bicicleta, patins ou a pé. Além disso, é um lugar ótimo para brincar na neve (se você for no inverno) ou fazer piqueniques  no verão.

egali-intercambio-meu-intercambio-em-vancouver-por-isabella-fernandes-03

6. A Egali

Para mim, o melhor ponto a ser destacado quando se viaja com a Egali é a empresa ter uma Base em Vancouver, pois qualquer suporte que fosse preciso, a base poderia ajudar com isso.

 

7. A experiência

A adaptação foi uma coisa bem rápida para mim. É sempre legal estar em um lugar com uma cultura tão desenvolvida, poder conviver com isso foi muito interessante para mim! Além disso, hoje, posso compartilhar essa experiência com meus amigos.

egali-intercambio-meu-intercambio-em-vancouver-por-isabella-fernandes-04

 

 

Meu top 5 Vancouver

1. A cidade que escolhi <3

2. As comidas

3. Vida noturna

4. As comprinhas

5. O Stanley Park

egali-intercambio-meu-intercambio-em-vancouver-por-isabella-fernandes-05

 

 

E aí, gostou do depoimento da Isabella? E, se você já fez o seu intercâmbio com a Egali e quer contar pra gente como foi, responda o nosso questionário e mande as fotos para o e-mail marketing3@egali.com.br!

Logo, logo, você poderá aparecer aqui no blog!

E, caso você ainda não tenha feito um intercâmbio, e tenha muita vontade de fazer, é só clicar aqui.

  • egali
    Por egali