Papo de Intercambista | Toronto - Egali Intercâmbio
Eu fui de Egali

Papo de Intercambista | Toronto

Atualizado em 22 de outubro de 2016

A Vivian Lima, aluna da Egali, nos contou como foi o intercâmbio dela em Toronto, no Canadá. Vamos conferir?

 

Papo de Intercambista | Toronto – Por Vivian Lima

 

A cidade

Passei só um mês lá, mas valeu cada centavo! Toronto é uma cidade sen-sa-ci-o-nal. É uma cidade limpa, plana, ventilada, aconchegante, muito fácil de locomover. As pessoas são super educadas e sempre dispostas a te ajudar. Há pessoas do mundo inteiro, principalmente asiáticos.

É a capital do business, mas é turística ao mesmo tempo. É um lugar que apesar do frio intenso em alguns meses (outubro peguei um friozinho 4 graus de leve, só para sentir…rs), eu amaria viver.

egali-intercambio-papo-de-intercambista-toronto-vivian-04

Me adaptei muito fácil. Fui em setembro, mas ainda tinha programações de verão, como festivais gastronômicos, shows, e o melhor: a maioria FREE!

É uma cidade segura também, eu andava sozinha de dia e até à noite e me sentia super segura, não sentia medo (quando eu faria isso no Brasil?!). Ah, eu não posso esquecer uma das minhas paixões: a arquitetura! Em Toronto, isso não falta em muitos edifícios monumentais.

 

Vida noturna

A cidade tem muitos pubs e danceterias e todo brasileiro, mesmo fora do seu país, tem que ir para as noites brasileiras (acho que todo lugar tem brasileiro!). Então, quinta é dia de Mana Bar Lounge e sábado dia de feijoada no Vivid Bar. O melhor é que você não paga entrada, só paga o que consome.

egali-intercambio-papo-de-intercambista-toronto-vivian-06

Um certo dia eu ia para um lugar e o streetcar parou, então eu e minha amiga resolvemos descer e entrar em um bar qualquer (chama-se Nest) e não é que gostamos? Tinha 2 caras desenhando e o som rolando, pedimos bebidas que não sabíamos o que era e uma comida que também não sabia o que era, e estava deliciosa.

 

Gastronomia

Uma das melhores partes da viagem é a comida. Eu sou tipo de pessoa que gosta de experimentar coisas novas e comida é meu ponto fraco! Eu ia no supermercado poucas vezes, só para comprar o básico para tomar café e jantar às vezes, pois eu saia cedo e chegava tarde, comia na rua mesmo praticamente todas os dias.

A única comida típica de lá que eu experimentei foi o Poutine (batata frita, queijo, molho de carne), não é ruim, mas também não foi das melhores comidas que comi lá.

egali-intercambio-papo-de-intercambista-toronto-vivian-03

Como Toronto é uma cidade multicultural, tem comida de todos os tipos, asiática principalmente (amei o restaurante da Mongólia – Genghis Khan Mongolian Grill), além do ambiente ser super agradável, você paga muito barato (U$$10) e come à vontade, desde a entrada até a sobremesa.

 

Compras

Eu não sou do tipo de fazer compras, sou mais comer e conhecer o lugar. Mas, meu lugar preferido era o Dollorama. Comprei fone de ouvido, shampoo de quase 1 litro, tudo por menos de U$$3. Em todo lugar você encontra essa loja.

 

Passeios

Eu estudava de manhã e aproveitava a cidade durante o resto do dia. Passei só um mês lá, então eu aproveitei o que pude dessa cidade, conheci todos os lugares que encontrei na internet em dicas de viagem. Todo dia, eu conhecia lugares novos. Acho que dos 30 dias, eu não sai 2x, porque estava com crise de rinite ou muito cansada mesmo (andei muuuuuuito a pé e de metrô).

Fui no Niagara Falls (cortesia da Egali), que AMEI, fui com outras pessoas tipo excursão e fiz compras nos outlets. Fui também na CN Tower (2x, uma pela Egali e outra do kit do Citypass – são 5 passeios que você compra, que sai mais barato).

egali-intercambio-papo-de-intercambista-toronto-vivian-01

Conheci também o Casa Loma, Aquário, Science Centre, Edward Garden, Zoo, Bata Shoes, Aga Khan Museum, Scarborough Bluffs (lindo!), Brookfield Place (além da arquitetura, tem um restaurante tipo mercado, muito bom!), High Park, Toronto Island (lindo também!), Canada’s Wonderland (onde tem uma das maiores montanha russa, voltei morta rs), Royal Ontario Museum, entre outros passeios.

egali-intercambio-papo-de-intercambista-toronto-vivian-02

 

Choque Cultural

O choque cultural começou quando eu cheguei no aeroporto de Atlanta (conexão), onde todos estavam falando inglês ao meu redor e parecia que não sabia nem o “Hi”. Foi assustador e deslumbrante ao mesmo tempo. Eu não entendia nada, depois de algum tempo que eu fui me situando que estava fora do Brasil e não tinha nenhum rosto conhecido ao meu redor.

Já tive problema de cara com meu translado, pois meus voos atrasaram demais. E ai conheci um guri que me ajudou em tudo e peguei um táxi que cheguei em casa (me senti em casa!). Depois que acostuma tudo fica mais fácil. Andei de metrô (tinha andado uma vez, na minha cidade não tem), me perdi varias vezes até entender como funcionava, bendito Metropass, que entra e sai quantas vezes quiser hehe.

O idioma, as pessoas de diversos países, o funcionamento e regras das pessoas, tudo é diferente. Até o supermercado tem coisas diferentes (não tem empacotador, você paga pela sacola e pode você mesmo empacotar, pesar as coisas e pagar para máquina).

 

Curso de Idiomas

Um mês é muito pouco para aprender inglês, mas o “listen” melhora muito. Você é obrigado a se comunicar, se não você não come, não se locomove, não faz nada. E isso, te faz evoluir!

egali-intercambio-papo-de-intercambista-toronto-vivian

A escola é muito boa, os professores também e a didática é bem legal. Eles te ajudam no que você precisar. E a localização da escola é muito boa, em frente ao metrô.

 

Dicas rápidas – Papo de Intercambista | Toronto

 

Nome: Vivian Lima – 26 anos
Escola: The Language Gallery
Melhor lugar para visitar na cidade: CN Tower, Toronto Islands e Scarborough bluffs
Melhor passeio: Niagra falls
Melhor restaurante: Genghis Khan Mongolian Grill
Melhor prato típico: não é típico, mas foi a que mais gostei: comida da Mongólia

 

Se sentiu inspirado pelo depoimento da Vivian e gostaria de viver uma experiência parecida com a dela? Entre em contato com um de nossos consultores e tire todas as sua dúvidas aqui.

Fez um intercâmbio com a Egali e quer contar sua história aqui no nosso Blog? Nos envie seus dados paracomunicacao@egali.com.br. Participe!

  • egali
    Por egali