Papo de Intercambista | Londres - Egali Intercâmbio
Eu fui de Egali

Papo de Intercambista | Londres

Atualizado em 22 de maio de 2015

O Érick Luchtemberg da Egali Intercâmbio – Caxias do Sul indicou a Natalia Susin para contar para a gente sobre como foi a experiência dela em Londres. Confira as dicas que ela nos passou!

“Minha escolha foi Londres, no Reino Unido. O aspecto que mais gostei foi o ritmo da cidade. Por onde quer que se vá, o agito é garantido. Nos parques, museus e pubs, a vida nunca para.

DSC_3514

A gastronomia foi a parte mais fácil. Além do fish and chips, existem comidas de todos os lugares do mundo. A melhor opção é visitar os inúmeros food markets espalhados por Londres.

Eu adorei o conhecido Borough Market, mas o meu preferido foi o de Spitafields. Lá se encontra desde um crepe francês, até a culinária do Egito. Ele é organizado em um espaço coberto e aquecido, o que facilita bastante a hora do almoço nos dias frios. Os doces também são outro ponto forte da cidade, pois existem centenas de cafeterias.

IMG_5194

Sobre as compras, tudo depende do que se procura, a verdade é que tem para todos os gostos. A minha parte favorita eram os vintage shops, eu percebi que os londrinos dão muito valor para os brechós. Muitas vezes eu perdi a hora olhando as roupas, acessórios e discos. Já se a preferência é por roupas mais alternativas e artesanato o lugar é o Camden Town. Lá também é muito mais em conta para comprar as lembrancinhas de viajem, pois o preço chega a ser 50% menor quando se compara ao centro da cidade.

Se o objetivo for comprar artigos esportivos, a loja Lilly Whites, na Picadilly Circus é imbatível. Os preços são ótimos e eles vendem as pricipais marcas. Vale a pena dar uma passada no final da viagem, quando se precisa de mais uma mala para carregar as compras.

DSC_3510

Como day trip, eu sugiro o passeio para Leeds, Canterbury e Dover:

Leeds: É um castelo, no condado de Kant, fica a quase uma hora de Londres. Lá se pode passear pelo parque e também entrar no castelo. Tem um labirinto muito legal (parece cena de filme!).

Leeds

Canterbury: Uma cidade pequena e aconchegante. Tem uma feira bem legal também, que vendem flores, comidas típicas e artesanato. Lá tem um mirante, onde se tem a vista panorâmica do lugar.

Dover: é uma praia linda, onde se pode ver as falésias brancas. Uma coisa interessante é que, se o dia não estiver nublado, dá para avistar a França do outro lado do Canal da Mancha. O lugar rende fotos lindas e um ótimo café no mercadinho em frente ao porto.

Dover

O maior choque cultural foi perceber o quanto somos preocupados uns com os outros. Do povo londrino eu percebi uma distância muito grande entre as pessoas. Um exemplo é o metrô. Todos os dias eu passava mais de uma hora entre uma estação e outra, e nunca ninguém conversava com ninguém. Era um silêncio e uma organização muito grande. Ao menor sinal de encostar em alguém, já se ouviam milhares de “sorry”.

Para mim, essa experiência foi muito importante, eu pude ver o quanto é necessário respeitar o espaço do outro e entender que por mais pressa que eu tivesse, é preciso saber esperar. Acredito que paciência é a palavra de Londres.

Hyde Park

A coisa mais curiosa é realmente a organização, pois independente do horário, do dia ou da situação, todos sempre sabem que pode existir alguém com mais pressa. Eu lembro de ver as pessoas correndo pelo lado esquerdo das escadas rolantes e todos aqueles que não queriam correr, se afastavam para a direita. É uma regra simples, mas que ajuda na correria da cidade.

Minha estadia em Londres serviu como um grande aprendizado. Eu pude ver o quanto é importante estar disposto para qualquer situação em um intercâmbio. Eu viajei sozinha para Londres, e muitas vezes me senti insegura quanto a isso. Mas a cidade está completamente preparada para o turista no que se refere ao transporte e pontos turísticos.

neve2

A experiência de poder estudar inglês na International House valeu muito à pena, pois é uma escola realmente muito boa. Os professores bem qualificados, a estrutura impecável e a localização perfeita (ao lado da estação de Holborn).

Agora fica a saudade, a vontade de voltar e uma bagagem que não cabe em mala nenhuma: as lembranças”.

Obrigado pelas suas dicas, Natalia. Essas informações vão ajudar muitas pessoas, com certeza!

  • Por
Olá! Posso Ajudar?