COVID-19: Como comprovar a vacina para viajar - Egali Intercâmbio
Covid-19

COVID-19: Como comprovar a vacina para viajar

Atualizado em 21 de junho de 2022

Com o avanço da vacinação pelo mundo, diversos países que mantiveram suas fronteiras fechadas durante a pandemia estão, aos poucos, reabrindo para turistas internacionais. As exigências e protocolos variam muito de destino para destino. Muitos países já possuem como exigência, o comprovante de vacina para viajar. Por isso, vamos explicar como validar o seu certificado de imunização para uso internacional.

Estou imunizado contra a Covid-19. Como emitir o comprovante de vacina para viajar?

Depois de completar o esquema vacinal, a forma mais fácil de emitir seu certificado internacional de vacina contra a Covid-19 é através do aplicativo do SUS. Basta fazer o download do app no seu celular e fazer o login com seu CPF.

Caso você ainda não tenha uma conta, pode criar de forma bem simples. 

vacina para viajar
Photo by Marisol Benitez on Unsplash

Passo a passo para emissão do comprovante de vacina

  • Baixar o aplicativo do SUS
  • Criar uma conta ou fazer login
  • Clicar em “Vacinas” 
  • Clicar em “Carteira de Vacinação Digital”
  • Clique no link disponível na sua carteira digital para validação do documento

Depois de seguir esses passos, você terá o seu comprovante de vacina contra a Covid-19 em PDF pronta para impressão. Sempre recomendamos que você imprima todos os documentos de embarque para ter em mãos quando for solicitado. Como o documento fica disponível em inglês, em tese não é necessário fazer nenhuma tradução.

Para fazer o download do aplicativo você pode clicar aqui.

Quanto tempo após a aplicação da vacina contra a Covid-19 o certificado fica disponível? 

O certificado de vacina da Covid-19 pode levar até 10 dias para ser disponibilizado após a aplicação da segunda dose do imunizante (ou dose única, no caso da Janssen), mas é comum que logo após a aplicação você já consiga ter acesso a ele através do aplicativo do SUS. 

Se por algum motivo você não conseguir acesso à sua carteira de vacinação em inglês ou tiver feito a vacina por meio de algum estudo não relacionado ao SUS, é possível traduzir a carteira original de vacinação, a que você recebeu no momento da imunização. Fique atento: essa tradução precisa ser juramentada, que é um tipo de tradução oficial com efeito legal. O processo precisa ser feito por um profissional da área.

Da mesma forma, fazemos uma ressalva importante a todos que se vacinaram com a Oxford AstraZeneca pelo SUS. Tivemos experiências de embarque em que o controle sanitário francês não aceitou carteiras de vacinação que tivessem apenas o nome “Fio Cruz”. Por isso, para viajantes que tenham tido aplicação deste imunizante, aconselhamos que seja feita uma tradução juramentada da vacina, junto com um esclarecimento de que é a Astrazeneca. Não se trata de uma obrigatoriedade, mas nossa recomendação.

Qual vacina é aceita para viajar?

É importante ficar atento pois cada país tem suas próprias regras e exigências para as fronteiras. Em alguns casos, além de ter o esquema vacinal completo, é necessário apresentar teste do tipo PCR com resultado negativo ou até, em alguns casos, realizar quarentena ao chegar no destino. 

Porém, com o avanço da vacinação pelo mundo e redução de casos da doença, cada vez mais países estão flexibilizando as regras, e novas boas notícias chegam a cada semana.

Para embarcar para a Europa, por exemplo, em praticamente todos os países as vacinas já aprovadas são a AstraZeneca, a Pfizer, a Janssen, Moderna e Coronavac. Os brasileiros que já estão com a imunização completa com alguma dessas vacinas também já podem embarcar para o Canadá e para os Estados Unidos, sem necessidade de realizar teste PCR ou antígeno antes do embarque.

É importante ficar atento ao intervalo entre a imunização e o embarque. Para quem recebe a vacina da Janssen, com dose única, o período mínimo entre a aplicação e a viagem pode variar de 14 a 28 dias, dependendo do país. Já os brasileiros vacinados com AstraZeneca, Pfizer ou Moderna precisam aguardar o intervalo mínimo que pode variar entre 7 e 14 dias após a segunda dose para que o embarque possa ocorrer. Nossa recomendação é verificar o site oficial do governo do país, onde as informações estão sempre atualizadas.

Curtiu as informações? Entre em contato com um de nossos consultores para começar o planejamento para o seu intercâmbio clicando aqui! Se você já é um intercambista Egali, entre em contato pela Área do Aluno.

  • juliabraga
    Por juliabraga

Precisa de Ajuda? Fale Conosco
Entre em contato com nossa equipe de especialistas para começar a planejar seu intercâmbio.

Preencha os campos abaixo com seus dados para que possamos retornar, caso caia a conexão.

Campo obrigatório
Entre com um email válido
Campo obrigatório